Vida Ensaiada

Quando eu olho para trás,

vejo que

a vida não tem roteiro,

pois mais que as pessoas

que me cercam

pareçam viver a mesma vida.

Encontrar uma namorada

dos dezoito aos vinte e cinco,

noiva e casa.

Um emprego

- vindo do estágio -,

após a faculdade.

“Fazer faculdade é a certeza

de um futuro promissor”.

Mestrado é um di-fe-ren-ci-al.

Acham que vivem felizes

porque nas férias foram viajar

e conheceram os mesmos lugares

que todos os outros conheceram:

Disney, Paris, Nova Iorque,

Londres, Amsterdã, Cancún.

Compram uma casa juntos,

brigam e fazem a paz;

mobília e cortina nova;

compra flores no mercado

- no mercado, vejam só! -

para trazer um pouco de natureza

para dentro de casa:

ironia brava!

A casa foi criada para proteger

o homem da natureza

e da natureza do homem!

E os filhos, que ganham

tudo aquilo que os pais não tiveram,

nunca pediram nada disso!

Pobre criança!

Não queria aprender a tocar violão,

mas a mãe sempre quis

e acha tarde demais para começar.

Vê, na criança,

uma forma de diminuir a culpa.

Famílias mentiras,

famílias enredos ensaiados;

mães e pais desolados

porque os filhos são eles mesmos

e não, a projeção

de uma segunda chance

de aproveitar a vida.